Gerênciamento de Processos no Linux

Um processo no Linux:
– É uma aplicação residente em memória
– Possui um numero de identificação ou PID
– Possui um processo pai, através do qual se comunica com o sistema.
– Possui um dono, que lhe confere os direitos de execução
– Possui um estado

Um processo ainda pode se encontrar nos seguintes estados:
– 1 plano ou foreground ou “fg” – ocupa o shell do usuário
-2 segundo plano ou backgound ou “bg” – ocupa o shell de programas.

comando: kill – envia sinais aos processos.
kill -9 “pid_rpcesso” – termina só o processo
kill -1 “pid_processo_pai” – obriga o processo pai a reler os seus arquivos de configuração
kill -9 “pid_processo_pai” – termina o processo pai e todos os processos “filhos”.

ps auxf – mostra o encadeamento dos processos (hierarquia pai e filhos)

pkill -9 -u “nome_usuario” – termina com todos os processos de um usuário.

No UNIX um processador dispõe de 3 tempos:
%USER – é o tempo usado pelo processador para executar as aplicações do usuário(Trabalho útil).
%SYS – é o tempo usado pelo processador para executar o sistema operacional(I/O de disco)
%IDLE – tempo ocioso do processador.

Os comandos usados para alterar as prioridades de um processo são:
nice : altera a prioridade de execução de em processo, no inicio.
renice altera a prioridade de execução de um processo, durante sua execução.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *