Backup no Linux

Antes do Backup:

1) Definir: Oque deve ser backupeado? (conhecer as aplicações)

Importância dos dados? (Politica de backup)

Volume dos dados? (Tipo de mídia)

2) Tipos de backup:
– Copia simples – só um/alguns arquivos
– backup Parcial – só um/alguns diretórios
– backup full – tudo (backup mensal)
– Backup diferencial – só o que muda apos o ultimo backup (backup diário)
– Backup incremental – so o que muda apos o ultimo full (“backup semanal”)

Politica de backup: 1 copia diária + 1 semanal + 1 full (off-site)

3) Tipos de Storage:
a) DAS – Direct Atached Storage:
– Backup local apenas
– solução complexa (depende diretamente do SO)

b) NAS – Network Atached Storage (Servidor de Backup)

Prós:
– simples
– backup da rede local
– independe do SO

Contras:
– Não faz backup matriz/filia
– Backup usa a mesma infra de rede

c) ISCSI:
matriz
-backup local
-backup matriz/filia

d) SAN – Storage Area Network

4) Tipos de RAID:
RAID5 (Espelhamento com paridade espelhada)
RAID6 = RAID5 + 2 Paridades
RAID4 (Espelhamento com disco de paridade)

Tipos de Disponibilidade:
a) Básica (Por Hardware): 99,0 / 99,9

– RAID
– Fonte redundante
-Duplexing
– Memoria c/ ECC

Problema spof (ponto unico de falha)

SPOT ( componente comum a vários sistemas e que não pode ser duplicado)

b) ALTA (por Hardware e Software): 99,9 / 99,99

problema baixa performance (50%)

c) continua: 99,9 / 99,999

Software de Backup:
No linux usa-se dois softwares diferentes:

1) DUMP:
pros:
-faz backup setor a setor
– backup full e diferencial
– backup de caracteres especiais e acentuados

Contras:
– O restore tem de ser feito no mesmo filesystem do backup
– Só faz backup em fita

2) tar:
Pros:
– Independe do filesystem
– usa qualquer meio físico
– backup full e diferencial

Contras:
– Não faz backup setor a setor
– não trabalha bem com caracteres especiais ou acentuados
Em função das limitações existem em ambas as soluções, usa-se o tar.

3) Compactadores:
Em Linux, existem todos os compactadores do Windows, porem, os mais usados são:
a) Gzip:
Pros:
– Rápido
– Compacta ~50% (média)
– Pouco processamento

Contras: não deve ser usado para backup pois cria um bloco único.
Problemas Básicos:
1- corrupção do arquivo de backup.
Solução usar o md5sum e gerar um hash. No restore antes de regerar o md5sum e comparar os dois.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*