RAID (Redundant Array of Independent Disks)

Neste artigo irei apresentar os detalhes básicos de cada tipo de RAID (Redundant Array of Independent Disks) que em português significa Conjunto Redundante de Discos Independentes. Os tipos de RAID existentes são os seguintes:

RAID 0 (Data Striping)

No RAID 0, os dados são divididos e gravados distribuídos em todos os discos que compõem o conjunto RAID, isso permite que a gravação e o acesso aos dados sejam mais rápidos, mas existe a desvantagem que na falha de qualquer um dos discos os dados são inteiramente perdidos, pois não existe a redundância dos dados. Arranjo dos Discos no RAID 0

RAID 1 (Mirroring)

No RAID 1 os dados são totalmente duplicados entre os discos, no caso de falha de um deles o sistema segue funcionando normalmente. Nesse arranjo de discos ocorre a desvantagem que não é possível somar os tamanhos dos discos, já que um disco é copia do outro, também aumenta o tempo de escrita pois é necessário gravar os dados em dois discos. Arranjo dos Discos no RAID 1

RAID 2

O RAID 2 é um sistema de RAID já obsoleto, pois ele veio para implementar a checagem de erros implementando o algoritmo de Hamming ECC (error Correcting Code) e atualmente os próprios discos já possuem essa tecnologia, o que dispensa o uso do RAID 2. RAID 2

RAID 3

O RAID 3 é uma simplificação do RAID 2, nesta versão é necessário apenas um disco para controle da paridade. RAID 3

RAID 4

O RAID 4 funciona com 3 ou mais discos iguais, um dos discos guarda as informações de paridade, caso um dos discos venha a falhar ele pode ser reconstruído utilizando as informações do disco de paridade. Essa técnica de RAID não é mais utilizada pois existe formas melhores de se obter o mesmo resultado. RAID 4

RAID 5

O RAID 5 é muito utilizado atualmente, ele funciona similarmente ao RAID 4, mas nessa arquitetura as informações de paridade são distribuidas em todos os discos do conjunto, com isso esse padrão consegue um desempenho maior. RAID 5

RAID 6

Esse padrão é uma evolução do RAID 5, ele utiliza o dobro da quantidade de bits de paridade, garantindo a integridade dos dados caso até 2 dos HDs venham a falhar simultaneamente. RAID 6

RAID 01 (RAID 0+1)

Essa versão é a combinação dos níveis 0 (Striping) e 1 (Mirroring), com isso é possível ter desempenho do RAID 0 e segurança oferecida pelo RAID 1. No caso que um disco venha a falhar o sistema vira um RAID 0. RAID 0+1

RAID 1+0

O RAID 1+0 ou RAID 10, cada par de discos é espelhado sendo montado em RAID 1, e os conjuntos de discos são montados em RAID 0. Esse é RAID recomendado para bancos de dados, por se o mais seguro e um dos mais velozes. RAID 1+0

RAID 50

Esse é um arranjo hibrido do RAID 5 com o RAID 0, conforme visto na figura abaixo. RAID 50

RAID 100

O RAID 100 basicamente é composto do RAID 10+0. Normalmente ele é implementado utilizando uma combinação de software e hardware, ou seja, implementa-se o RAID 0 via software sobre o RAID 10 via Hardware. RAID 100

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*